Páginas

domingo, 24 de outubro de 2010

Noite de primavera no deserto

Quando o céu se foi
Quando o Sol se desfez
Quando as nuvens secaram
E nem minhas lágrimas caíram
Me vi só
Tão só e perdida comigo mesma
Que todo o vazio se fez infinito

Sei que não pertenço a esse mundo
Não sou feita dos mesmos sentimentos latentes que enxergo neles
Mas os invejo
Porque podem ser felizes sem quaisquer sofrimento

Desejei por muito tempo ser e estar com eles
Mas há muito percebo que meu lugar é aqui, sozinha comigo mesma.


Maria Sozza

Nenhum comentário:

Postar um comentário